7.6.09

Etiqueta: ,

Como Educar bem os Seus Donos e ter uma Vida Feliz

A pedido de algumas famílias (lol) aqui segue um post do meu gato :-)


Como Educar bem os seus Donos e ter uma Vida Feliz
Por Bubu Pikatchu


Regra nº 1 - Ninguém pode ser dono de um gato, mas eles podem abençoá-lo com sua companhia, se quiserem (Frank Engram)

Ouço um barulho... hummmm... mexo a orelha esquerda na direcção do som tentando captar melhor enquanto todo o resto do meu corpo continua perfeitamente enrolado e aconchegado na minha manta sem mover um único pêlo. Volta o silêncio. Ainda não é desta, posso continuar a dormir.

Outro barulho e a orelha mais uma vez atenta… sim, é o despertador nº1. Continuo à espera mais um bocado bem enroscadinho como se não fosse nada comigo e espero que o meu dono se aproxime e me coce atrás da orelha. Está bem ensinado este meu dono e por isso sou simpático com ele e faço o miado nº 8, aquele que mais parece um leve gemido meio mariquinhas, e graciosamente rodo a cabeça ao contrário, fico de barriga para cima e estico-me todo. Permito assim ao meu dono começar a manhã da melhor maneira: a coçar-me a barriga em movimentos longos enquanto numa voz melosa me diz que sou um gatinho muito lindo e fofinho. Pois sou, sim senhora e por essa merece uma série de ronronares bem audíveis enquanto continuo a ser coçado. Bem, já chega! Toma lá umas dentadinhas para ver se me largas enquanto seguro graciosamente a tua mão entre as minhas patas com as unhas cuidadosamente para dentro porque hoje até estou bem disposto.

Regra nº 2 - Gatos amam mais as pessoas do que elas permitiriam. Mas eles têm sabedoria suficiente para manter isso em segredo (Mary Wilkin)
A dona continua a dormir. Suavemente salto para cima da cama e aproximo-me lentamente, pé ante pé, com um ronronar mais baixo. Não salto de repente porque ela não gosta nada e depois acorda de mau humor. Já estou juntinho à orelha dela e cheiro-lhe o nariz. Ela já me sentiu desde que eu saltei para a cama e finge que não é nada com ela… é esperta esta minha dona… se não soubesse melhor até diria que tem alma de gata… demorou mais a ser ensinada e de vez em quando acha que manda. Mas tudo bem, eu não me importo de a deixar pensar que manda (às vezes) porque afinal é ela que me dá de comer e me escova todos os dias e trata da minha areia.

Sentindo os meus bigodes ao pé do nariz a minha dona vira a cara para o outro lado e resmunga qualquer coisa. Continuo a ronronar e enrosco-me debaixo do seu braço para que ela se vire para mim e me vá coçando a cabeça. Estico as patas e ficamos assim os dois enroscados enquanto esperamos de olhos fechados que o despertador nº 2 toque.

Regra nº 3 – “Miau" é igual a "Aloha", pode significar qualquer coisa. (Hank Ketchum - cartunista americano)

O despertador toca e a minha dona espreguiça-se longamente e eu também (realmente dava uma boa gata… hummm). Uso com ela o miado nº 3 que parece quase uma rola (tenho jeito nas imitações) e que ela acha muita piada e começa a meter-se comigo a brincar com as mãos. Os meus instintos são mais fortes que eu e não resisto a brincar com ela perseguindo a mão debaixo dos lençóis.

Bem, recomponho-me, salto para fora da cama e roço-me pelas ombreiras das portas enquanto ela me segue em direcção à cozinha perguntando se estou bem disposto e se quero comer. Solto miados curtos e semi-ronronados em resposta e faço-lhe olhinhos enquanto ela me põe o pequeno-almoço no prato. Como recompensa deixo-a coçar-me atrás das orelhas e no pescoço ronronando com intensidade. Vou então comer.

Regra nº 4 - Há milhares de anos, os gatos eram adorados como deuses e até hoje eles não esqueceram isto. (Anónimo)
Quando acabo de comer os meus donos estão de saída para mais um dia de trabalho e aproveitam para me fazerem mais umas festas. Deixo-me estar esticado de barriga cheia em cima da máquina de lavar a apanhar o sol da manhã e eles que façam as festas que quiserem. Só quero é solinho e mais uma soneca. Fecho os olhos…



Regra nº 5 – Pelos olhos de um gato, tudo foi feito para os gatos (Provérbio inglês)

Continuo sozinho e aproveito para explorar a casa. Mas sou aquilo que os donos chamam um gato bem comportado. Na realidade não sou nenhum vândalo como muitos que andam por aí! Tenho classe. Não esfarrapo cortinas nem afio as unhas em locais pouco apropriados e sim na parte de trás do sofá-cama do quarto que tem uma manta por cima que dá bem jeito para tratar as unhas. Cortinas não lhe acho muita piada… gosto mais de roer plástico (a minha dona não gosta nada desta minha mania mas é mais forte do que eu – equivale àquelas pessoas que não conseguem evitar rebentar as bolinhas de ar daqueles plásticos que acondicionam coisas).

Depois disto vou beber uns goles de água fresquinha e sigo para o meu local preferido para dormir a soneca da tarde: os pés da cama dos meus donos (se for inverno, por debaixo do edredon

Regra nº 6 – Mesmo quando gordos, os gatos conhecem instintivamente uma regra importante: quando estiver gordo, saiba se colocar em poses elegantes (John Weiz)

Os meus donos estão de volta e estou à espera deles à porta. Premeio-os com a possibilidade de me fazerem umas festas relaxantes depois de um dia cansativo de trabalho. Deito-me contra a parede de lado para que me cocem as costas e a barriga. Nesta posição confesso que pareço um chouriço barrigudo (é da posição obviamente pois sou extremamente elegante) e por isso invariavelmente ouço em voz melosa que estou muito “gôdo”. Um pouco mais para a esquerda que tenho comichão atrás da pata.

Está bom, já me sinto bem coçado. E para que não haja equívocos levanto-me e de forma esguia subo para cima do combinado e exibo-me lá em cima mostrando como sou elegante e atlético.

Os meus donos seguem para as suas tarefas domésticas e aproveito que eles andam ocupados e vou dormir mais uma soneca. No escritório parece-me bem.

Regra nº 7 – Gatos sempre partem do princípio que não custa nada pedir o que desejam (Joseph Wood)
Os meus donos acabam de jantar e sentam-se a ver televisão. Estou com fome novamente e vou relembrar a minha dona que está na hora do MEU jantar. Fico a miar-lhe estrategicamente sentado na mesa de centro, bem na frente dela. Se não me liga sento-me no colo dela e uso o miado nº 7 (com um ar bastante irritado). Ela lá acaba por ir. Esta parte ainda está mal ensinada…

Regra nº 8 - Um gato sempre chega quando você o chama. A não ser que ele tenha algo de mais importante para fazer. (Bill Adler)
Está na hora de dormir (para eles) e chamam-me para eu me ir deitar também. Já vou… agora estou aqui entretido a brincar com o meu rato de fingir…




E por aqui me fico. Até à próxima e deixo-vos com mais um pensamento:
Gatos são mais esperto do que cães. Você nunca conseguiria colocar oito gatos para puxar um trenó.(Jeff Valdez)
Sim, não somos nenhumas mulas de carga!

Bubu

7 comentário/s:

  1. Gatos são mais esperto do que cães. Você nunca conseguiria colocar oito gatos para puxar um trenó.(Jeff Valdez)

    my thoughts exactly ;)

    ResponderEliminar
  2. Eu adoro este :-)

    Mesmo quando gordos, os gatos conhecem instintivamente uma regra importante: quando estiver gordo, saiba se colocar em poses elegantes (John Weiz)

    ResponderEliminar
  3. Adorei o teu post :) O teu gato é lindo e deve ser amoroso :)

    E agora deixaste-me aqui cheia de saudades das minhas duas pulguentas. Tomara que chegue depressa a hora de sair para poder ir ter com a mais nova!

    Quem gosta mais de cães, é porque nunca teve gatos ;)

    ResponderEliminar
  4. BitterSweet eu adoro gatos e sou louca pelo meu mas também já tive e adoro cães. Sou apaixonada por ambos. Tenho de postar em breve os "meus" outros amores, os cães da familia ;-)

    ResponderEliminar
  5. Renata Bertolini e Eduardo Bertoni9 de junho de 2009 às 15:42

    Que gato mais lindo mesmo! A minha gata também é bem parecida! Ela escolhe o colo de quem ela quer e na hora que ela quer! Adorei as fotos!

    ResponderEliminar
  6. Renata, o meu é o mesmo :-)
    Quando quer e onde quer... hehe. Obrigado pelo comentário :-)

    ResponderEliminar
  7. Olá!
    Tenho estado a ler o teu blog e estou a adorar. Falas de assuntos que à partida parecem banais, mas eu gosto de ler porque me revejo em certas situações como na organização (ou não) da casa, etc.
    Este post sobre o teu gato está sublime! É tal e qual os meus gatinhos!
    Sempre tive e adorei cães durante toda a vida, desde que mudei de casa e o meu canito faleceu, sempre quis ter outro, mas com a vida que se leva, tadinho do cão, o dia todo sozinho em casa...
    Assim, arranjei um gatinho e uns meses depois uma gatinha, para se entreterem os dois.
    Estou super contente, mas valha-me deus, desde que os tenho nunca mais me livrei dos pelos. Por todo o lado! Roupa, sofas, tudo! Aspirar todos os dias e usar os rolos autocolantes é uma luta ingloria, muahah!
    Kiss

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! =)

(Nota: Devido à grande quantidade de spam recebido, a confirmação de palavras foi activada)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.