26.3.10

Etiqueta:

Feng Shui #1 – Sobre o Feng Shui


Há algum tempo que ando a ler sobre o Feng Shui e resolvi começar a transpôr para a minha casa algumas ideias. Curiosamente já aplicava algumas, sem saber que tinham a ver com o Feng Shui. Não tendo obviamente qualquer fundamento científico ou obrigação em ser executado, a verdade é que muitas das ideias e acções propostas por esta corrente de pensamento são interessantes e vão de encontro, no meu caso, a muitos dos meus gostos pessoais.

Assim sendo, vou dedicar os meus posts de sexta-feira a falar-vos sobre a minhas pesquisas e como as vou adaptando à minha casa (pelo menos as que acho interessantes). =)

Fica aqui uma introdução ao Feng Shui

O Feng Shui
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Feng_Shui
A origem da expressão "Feng Shui" está no Zang Shu (O Livro dos Enterros) escrito pelo Mestre Guo Pu. O termo é citado na seguinte sentença:
O Qi é disperso pelo vento (feng) e acolhido pela água (shui).

O Feng Shui é uma corrente de pensamento analítico com tradição de mais de 4000 anos. Os mestres chineses que o estruturaram teriam percebido que cada área natural, terreno ou edificação seria dotada de sua própria vibração influenciada pela presença do Ch'i(chamada em chinês de qi), e estaria sujeita às várias influências do ambiente que a circunda.

Constatando que certos tipos de vibrações presentes no ambiente e em seu entorno poderiam agir de modo benéfico para o corpo e a mente, enquanto que outros tipos tenderiam a ser prejudiciais, supostamente compreenderam a importância de estudar como situar as edificações, móveis e objetos da maneira mais adequada para favorecer seus usuários, segundo esta interpretação da natureza.

Segundo as ideias pregadas pelo Feng Shui, quando as pessoas buscam este equilíbrio com as forças benéficas da Natureza, podem gozar de saúde, boa sorte e prosperidade. Quando as ignoram e se alinham com influências nocivas, podem experimentar dificuldades e obstáculos que podem se expressar como doenças, má sorte ou indisposição. Claro está que tais sentenças fazem parte desta crença e não são de forma alguma endossadas pela ciência.

Entre as escolas de Feng Shui mais conhecidas na atualidade se destacam:
A Escola da Forma, pertencente ao Feng Shui Tradicional Chinês;
A Escola da Bússola, também pertencente ao Feng Shui Tradicional Chinês;
A Escola do Chapéu Preto, de origem Tibetana, que usa como instrumento o Ba Gua, alinhando o norte - gua do trabalho - à porta principal.

Há uma divergência entre algumas escolas de Feng Shui sobre a necessidade ou não de adaptar as antigas teorias chinesas quando o feng shui for utilizado no Hemisfério Sul. As diferenças entre os dois hemisférios são uma realidade de fato, mas sua influência sobre o feng shui não encontra unanimidade entre os estudiosos e praticantes desta técnica chinesa.

Como o Feng Shui é Aplicado?
Fonte: http://www.terapiadeambientes.com/pt/textos/feng-shui/o-que-e-feng-shui

Ao contrário do que costumamos ler em revistas esotéricas, o verdadeiro Feng Shui, praticado na China há milênios, não se utiliza de objetos pré-determinados de cura, como cristais, sinos, espelhos ou flautas. O Feng Shui Tradicional Chinês é muito mais versátil, e pode se adequar perfeitamente às características de um ambiente ocidental contemporâneo.

O trabalho para equilibrar as energias do ambiente é feito com base na Teoria dos 5 Elementos, também utilizada pela Medicina Chinesa. Tudo que existe, seja material ou apenas energia sutil, pode ser classificado em uma dessas cinco categorias energéticas: madeira, fogo, terra, metal e água. A cada fase estão associadas formas, cores e materiais. Cada ambiente possui um tipo específico de energia sutil, que interage com as energias do mundo físico. Quando as energias sutis presentes são nocivas, usamos o elemento indicado como remédio para neutralizá-las. Em ambientes onde as energias sutis são benéficas, utilizamos os elementos adequados para fortalecê-las.

O conceito de Yin-Yang também é de extrema importância no Feng Shui, já que existem ambientes onde deve haver predomínio de energia yang-ativa, como em locais de trabalho e salas de estar, e podem haver ambientes onde a energia yin-passiva é preferida, como em quartos de dormir.

O Feng Shui pode ser utilizado com bom proveito em qualquer etapa da realização de uma nova construção. O ideal é que o estudo do Feng Shui seja feito concomitantemente ao primeiro estudo do projeto, quando são definidas a implantação no terreno, o formato da construção e a posição relativa dos cômodos dentro da construção, bem como as circulações internas. Todos estes aspectos de um projeto podem influenciar favoravelmente o potencial energético de uma construção, se elaborados de acordo com o Feng Shui.

A segunda etapa recomendada para aplicação do Feng Shui seria durante uma reforma ou quando vai ser decorado um novo imóvel. Nesta etapa, podem ser modificados os usos dos compartimentos, as cores dos ambientes e seus revestimentos de piso e parede, conforme a necessidade.

Em imóveis já construídos e decorados pode-se realizar modificações na distribuição de móveis, objetos e cores, obtendo-se bons resultados.

2 comentário/s:

  1. Eu interesso-me bastante por Feng Shui, e ando a tentar encontrar livros ou revistas que falem do assunto.
    Lá em casa, já tento ter atenção à posição em que coloco determinados objectos, a cores, etc...

    Passaste a ter mais uma seguidora :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Jo obrigado e bem vinda
    Na FNAC existe uma secção com alguns livros sobre o Feng Shui. A semana passada comprei um e gostei muito. São na sua maioria da mesma autora, com diferentes abordagens e explicações.
    Volta sempre
    =)

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! =)

(Nota: Devido à grande quantidade de spam recebido, a confirmação de palavras foi activada)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.