2.3.12

Etiqueta:

Março em 31 textos | #1 - Livro

O último livro lido

Já há algum tempo que ando para escrever a minha opinião sobre o último livro de Murakami que li “Crónica do Pássaro de Corda”. Confesso que à primeira vez que comecei a ler, parei nos primeiros capítulos e vários livros foram lidos pelo meio. Não tenho uma explicação óbvia para isto. Apenas aconteceu. Por isso acabei por ter de o recomeçar a ler do princípio. O livro é enorme e depois de ultrapassada a fase inicial, acaba-se de ler em três tempos pois é (como a maioria dos livros do autor) bastante envolvente (atenção, como já disse outras vezes é preciso gostar deste autor e da sua maneira de escrever para se apreciar os livros).

Não foi o meu favorito (continua a ser o “Em Busca do Carneiro Selvagem”) mas mais uma vez o autor conseguiu transportar-me para o seu mundo louco e muito próprio. Por isso, para quem gosta, recomendo.

Continuo a adorar esta frase do livro:

"Se os homens vivessem eternamente, sem nunca desaparecerem deste mundo, sem nunca envelhecerem nem perderem a saúde, acreditas que se davam ao trabalho de queimar os neurónios a pensar nisto e naquilo, como nós fazemos? Quero dizer, nós reflectimos sobre tudo e mais alguma coisa: Filosofia, psicologia, lógica. Religião. Literatura. Acreditas realmente que se a morte não existisse, essas ideias e esses conceitos tão complicados não estariam condenados a desaparecer da face da Terra?" (...) - Haruki Murakami




Os livros que estão à espera

Neste momento tenho vários livros em lista de espera. Da última vez que falei sobre eles foi aqui (e desde então li estes e reli o Pássaro de Corda). Comecei a este ano a ler o “Dança Dança Dança” (continuação da personagem do Carneiro Selvagem) mas confesso (shame on me) que ainda só li dois ou três capítulos. Tem sido pura preguiça minha (estes dois meses mal peguei nele) mas este fim-de-semana vou retomar em força as minhas leituras.

Tenho portanto para ler:
- Dança Dança Dança – Haruki Murakami (a ler)
- O Monte Cinco - Paulo Coelho
- Os Homens que Odeiam as Mulheres – Stieg Larsson
- Voo Nocturno/Correio do Sul - Antoine de Saint-Exupéry


Sobre livros

Adoro livros. Cresci no meio deles. Em casa dos meus pais existiam mais de 7000 livros e agora acho que andam pelos 5000 e tal (a minha mãe doou a parte de livros escolares a quem ainda lhes dá utilidade – os meus pais eram ambos professores). Na nossa biblioteca há um pouco de tudo; das enciclopédias aos romances; dos livros de história aos práticos do dia-a-dia; dos livros de arte aos grandes filósofos. Hoje em dia (depois da renovação que a minha mãe fez) estão todos organizados em estantes “a sério” mas antigamente estavam espalhados por todos os cantos possíveis e imaginários, em estantes de metal (a imitar madeira) e em estantes de madeira feitas de raiz por mim e pelo meu pai (comprávamos as tábuas e montávamos a estante de maneira a caber “naquele” buraco).

Lá em casa sempre se brincou que o único sítio onde não havia livros era na casa de banho e que o próximo passo era criar estantes penduradas no tecto que desciam conforme o que se precisava.


0 comentário/s:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário! =)

(Nota: Devido à grande quantidade de spam recebido, a confirmação de palavras foi activada)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.