25.6.14

Etiqueta:

Três corpetes, um avental, sete fronhas, um lençol...

Costumo branquear a roupa à maneira da avozinha com o belo do sabão azul e branco. Lava-se e pendura-se a peça ensaboada ao sol durante algumas horas (dá-se o nome de corar). Depois passa-se por água e põe-se a secar. É eficaz e amigo do ambiente.

Ai rio não te queixes
Ai o sabão não mata
Ai até lava os peixes
Ai põe-nos cor de prata.
Roupa no monte a corar
Vê lá bem tão branca e leve
Dá ideia a quem olhar
Vê lá bem que caiu neve
 
(Aldeia da Roupa Branca - Beatriz Costa)

Infelizmente o sabão azul e branco não faz milagres e eu tinha várias peças de roupa branca que precisavam desesperadamente de uma solução para deixarem de parecer cinzentas e para tirar algumas manchas/nódoas resistentes.

Tentei a versão de pôr as peças em água muito quente com vinagre (ou limão) e deixar de um dia para o outro mas o resultado não foi melhor que o do sabão. O bicarbonato de sódio também não resolveu (e lixívia é coisa que não uso na roupa... e na limpeza da casa é raríssimo, só mesmo em último recurso).

Vai daí uma amiga falou-me num branqueador que comprou na drogaria. Chama-se perborato de sódio e descobri que é usado pelo pessoal médico para terem as batas sempre branquinhas e a nível industrial nas lavagens. Também vi a referência a este produto no site da proteste (aqui).

Analisei o rótulo com atenção e em primeiro lugar preocupou-me o facto de ser irritante para a pele, olhos, etc. (muito importante deve-se usar luvas ao manusear). Em segundo ponderei  as questões ecológicas (sim eu sei que continuo a usar detergentes da roupa para lavar na máquina que não são ecológicos, mas ainda assim gosto de saber com o que estou a lidar). Por isso fui pesquisar mais sobre o assunto antes de me decidir.


O perborato de sódio um sal de sódio do ácido perbórico. Em contacto com a água decompõe-se em peróxido de hidrogénio (a conhecida água oxigenada) e borato de sódio (ou bórax). Se a água estiver a uma temperatura igual o superior a 60ºC é uma fonte de oxigénio activo. Tem propriedades antissépticas e desinfectantes. É biodegradável.

A água oxigenada a 3% (10 volumes) é referida na maior parte dos artigos e livros sobre vida ecológica e mais verde, como um excelente substituto da lixívia. Ainda assim é preciso ter cuidado porque é irritante para a pele (quando em concentrações elevadas) e pode causar alergias.

O bórax é um pó branco mineral que quando misturado em água remove sujidades, bolores e bactérias e é desodorizante. É considerado um dos recursos amigos do ambiente a usar na limpeza da casa.

Assim sendo, o que posso concluir é que o perborato de sódio é irritante devido à elevada concentração de peróxido de hidrogénio que produz quando misturado com água. Quanto à questão ecológica num lado li que é usado em alguns sabões ecológicos e noutro lado que pode ser prejudicial para a vida aquática. Fiquei, portanto, pouco esclarecida neste ponto.

Ainda assim pareceu-me ter características positivas q.b. para experimentar.

Fui à drogaria e comprei por pouco mais de 1,5€. Depois agarrei em 4 t-shirts brancas que estavam bastante cinzentas e com manchas de suor que não saíram com mais nada (uma delas tinha até uma mancha de tinta preta difícil). Meti-as de molho numa bacia com água bastante quente e uma dose de perborato (usei um doseador antigo que tinha de vanish)  e deixei ficar a actuar de um dia para o outro. Depois passei por duas águas limpas e lavei normalmente na máquina. Ficaram quase branquinhas e as manchas de suor desapareceram completamente e a de tinta também.

É mesmo muito bom e fiquei rendida. Gostava de saber se é verdadeiramente ecológico mas a eficácia é indiscutível.

0 comentário/s:

Enviar um comentário

Obrigado pelo comentário! =)

(Nota: Devido à grande quantidade de spam recebido, a confirmação de palavras foi activada)

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.